Você já ouviu falar em Yoga Restaurativo?

Leitura: 4 min

Geração millennials: já ouviu esta definição em algum lugar? Sabe o que significa? Assim como existiu a geração X, a geração millenials é a geração atual, que tem as seguintes características: capacidade de exercer várias funções (multitarefa), facilidade de assimilar novas atribuições e desejo rápido de crescimento profissional. Estas características acabam por gerar impaciência e falta de foco, afinal, é uma geração mais ansiosa.

Vários estudos apontam que esta geração é a mais doente, com problemas que afetam inclusive a saúde mental. Em novembro de 2019 uma reportagem publicada pela Época Negócios, relatou que os millennials morrerão mais cedo que a geração anterior e serão mais pobres.

Mas o que isso tem a ver com um artigo sobre Yoga Restaurativo?

Que nossa geração atual, mais do que qualquer outra, precisa de ajuda! E em tempos tão acelerados em que estamos vivendo o Yoga é uma forma de auxílio, de cura.

O Yoga ajuda a prevenir doenças, restaura nossas energias, ajuda a promover o equilíbrio entre mente e corpo, dentre vários outros benefícios, resumindo, o Yoga proporciona uma vida mais leve, promovendo bem-estar para o corpo e mente.

E o que significa Yoga Restaurativo?

Yoga restaurativo é uma das várias ramificações do Yoga e tem como foco principal o relaxamento e desaceleração, é um método terapêutico. Além disso, através dele abrimos o corpo aos poucos através do alongamento passivo sendo ele, portanto, uma técnica capaz de proporcionar ao praticante uma qualidade de vida melhor e ferramentas para lidar com o stress e a agitação, característica da nossa geração atual.

Como surgiu o Yoga Restaurativo

Judith Hanson Lasater, Ph.d. em psicologia e fisioterapia, foi discípula de BKS Iyengar e com base no uso dos Yoga Props pelo seu mestre começou a divulgar a técnica de Yoga Restaurativo por volta de 2007. Judith é presidente emérita da California Yoga Teachers ‘Association, bem como autora de inúmeros artigos sobre Yoga e saúde para revistas reconhecidas nacionalmente.

Iyengar pedia que seus alunos utilizassem ferramentas para melhorar as suas posturas durante as práticas e isso acabou inspirando Judith a trabalhar com as posturas e acessórios para a prática de Yoga Restaurativo.

Visão Geral

O mais comum ao buscarmos a prática de Yoga é nos depararmos com estilos de prática mais atléticos e, de uma certa forma, acrobáticos, mas essa filosofia que tanto amamos é muito mais do que a prática física e essa busca pela perfeição nos ásanas. Uma das vertentes que busca uma abordagem diferenciada em relação à prática é a do Yoga Restaurativo, que se caracteriza por longas permanências nas posturas através das quais seus músculos conseguem atingir níveis mais profundos de relaxamento.

Mas como que isso é obtido? Através de acessórios! Nesse tipo de prática ao invés de usarmos nossos músculos e criarmos tensão nós usamos Props para dar suporte ao corpo. É uma sensação única!

Mas isso quer dizer que elas são melhores que as práticas mais ativas como Vinyasa e Ashtanga por exemplo? Claro que não! Elas são excelentes atividades complementares e o praticante que conseguir encaixar esses dois estilos na sua vivência certamente colherá bons frutos com o passar o tempo.

Yoga Props

Como mencionado anteriormente um diferencial desse estilo é o uso de acessórios, que são usados extensivamente para permitir uma permanência mais longa nos ásanas. Nessa prática algumas posturas são adaptadas e nelas incorporamos acessórios tais como bolster (almofadão ou apoio/suporte acolchoado), pillow eye (travesseiro de olho ou tampa olho), mantas e blocos. Até mesmo óleos essenciais podem ser usados para facilitar o relaxamento. O objetivo de tudo isso é eliminar esforços desnecessários e tensões exageradas, afinal, um dos preceitos éticos do Yoga é o Ahimsa, ou seja, não-violência, e isso vale para o nosso corpo também.

Um exemplo que temos é na postura da pinça, ou Paschimottanasana. No Yoga Restaurativo podemos colocar um bolster ou várias mantas dobradas em cima das pernas, o que trará apoio para o seu tronco e evitará que seu corpo inteiro fique tensionado.

Outro exemplo é na postura na qual você apoia as pernas suspensas na parede, a Viparita Karani. Ela é uma postura restauradora clássica na qual o acessório utilizado é a própria parede!

 

Resumindo

Com a prática do Yoga Restaurativo você pode desativar o Sistema Nervoso Autônomo Simpático (que prepara o organismo para reagir em situações de medo) e ativar o Sistema Nervoso Autônomo Parassimpático (responsável por estimular ações em que o organismo responda a situações de calma, redução de batimentos cardíacos, etc.).

O Yoga Restaurativo, além de beneficiar sua imunidade, coração, melhorar suas noites de sono e baixar os níveis de hormônio do estresse, também trabalha como o foco e atenção, com a pura vivência no momento presente.

No início é necessário um pouco de paciência para relaxar e conseguir desfrutar da quietude do seu corpo e mente, mas com o tempo você vai se acostumando e depois é só colher os benefícios!

Aproveite e Clique aqui para conhecer nossos acessórios que auxiliam na prática do Yoga Restaurativo.

Boa prática e Namastê!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on pocket
Fale Conosco
1
Precisa de Ajuda?
Atendimento Loja Om Joy Yoga 🙏🏻