Por que Praticar Yoga?

Leitura: 5 min

Se você pensa que o Yoga é só para pessoas jovens, ricas e que estão em forma, você está enganado! Existem vários estilos de práticas e adaptações para todos os corpos e idades. Além disso, navegando na internet, é possível encontrar uma boa variedade de aulas gratuitas ou com preços bem acessíveis.

E a verdade é que todos nós podemos nos beneficiar e muito dessa prática! Quem conhece sabe que é difícil colocar em palavras o quanto o Yoga nos faz bem e nos ensina – dentro e fora do mat. Nossas habilidades, de forma geral, melhoram em conjunto.

Ali, entramos em contato e desenvolvemos nosso ser em totalidade – racional e sensível, luz e sombra, feminino e masculino, físico e espiritual.

Posturas, meditações, exercícios respiratórios e a filosofia que nos é passada pouco a pouco, nos conduzem nessa jornada.

Neste texto explico um pouquinho como isso acontece e espero te incentivar a experimentar! 😊

Consciência na respiração – Uma prática simples e poderosa

A respiração calma e profunda que aprendemos a fazer em práticas de Yoga é extremamente benéfica para a saúde, pois acalma a mente e todo o organismo, nutre melhor o corpo e nos traz para a momento presente.

Estar atento ou consciente da nossa respiração é um ato simples, através do qual aprendemos bastante sobre nós mesmos (dentro e fora do mat). Percebemos nossos estados de calma e ansiedade, podemos investigar isso e, inclusive, controlar nossa respiração-mente nos momentos em que estivermos muito agitados.

Conexão com o corpo – Uma forma de intimidade e autoconhecimento

Atualmente muitos de nós vivemos em uma dinâmica de vida com muito foco mental. Nossas mentes estão sobrecarregadas e sofrem influências de muitos estímulos constantemente- trabalho, estudos, preocupações, responsabilidades, ansiedade. Na correria do dia-a-dia, esquecemos completamente de prestar atenção em nossos corpos.

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, “a energia vai para onde a mente se concentra”. Para os chineses, por exemplo, quando comemos, devemos estar presentes e atentos unicamente ao ato de comer, para que nossa energia seja direcionada e usada para o ato digestivo – segundo eles, devemos inclusive tomar uns 15-20 minutos após o término da refeição para respirar e deixar a digestão acontecer, antes de iniciar outra tarefa que leve a nossa atenção (energia) para outro lugar.

O Yoga é uma prática que certamente nos ajudará a entrar em conexão com o corpo e sair do foco mental. Ali, praticamos a atenção à respiração-corpo 100% do tempo, percebendo aonde sentimos prazer, dificuldade, trava, facilidade ou força. Além de aliviar a mente, isso é bom porque é outra forma de nos autoconhecermos.

A prática fará com que, dentro e fora do mat, criemos mais intimidade e prazer com nossos corpos e, através deste processo nos tornamos mais sensíveis, gentis e cuidadosos com eles.

Força alongamento e mobilidade – a tríade do sucesso

Fisicamente, o Yoga é um exercício bastante completo pois trabalha alongamentos, uso de força e mobilidade em todo o corpo. Essa tríade é o sucesso para a saúde integral do organismo – traz mais disposição, melhora o fluxo de energia vital e sangue no corpo, estimula o funcionamento de todos os órgãos, solta tensões, melhora a postura, alivia dores, desintoxica e exercita o equilíbrio e a fluidez.

Como o corpo é um reflexo da mente, essas três qualidades (força, mobilidade e flexibilidade) serão também desenvolvidas no âmbito psicológico, o que certamente nos ajudará a navegar com mais facilidade (ou habilidade) pela vida.

Filosofia que inspira e transforma

O Yoga é um caminho transformador, e com o tempo você certamente vai conhecer a filosofia que está por trás das posturas.

O Yoga foi sistematizado por um mestre chamado Patanjali há milhares de anos -alguns dizem 2500 anos, outros até 5000 anos. Em seus escritos, Patanjali nos fala sobre os princípios éticos deste caminho. Segundo ele, em relação ao nosso entorno, não devemos praticar a violência ou roubar; devemos ser moderados em relação à todas as coisas e não ser gananciosos – tudo isso nos sentidos mais amplos das palavras.

Em relação à nós mesmos devemos purificar o corpo, a mente e o ambiente; cultivar o contentamento; manter o corpo “aquecido” ou energizado; fazer constantemente um autoestudo e praticar a devoção.

Com o tempo, passamos a incorporar e nutrir esses aprendizados, e toda dinâmica da nossa vida vai mudando aos poucos, para melhor. A final é como diz aquele conhecido ditado: “Não podemos mudar as pessoas, só podemos mudar a nós mesmos”. Veja mais sobre a filosofia do Yoga aqui.

O Yoga te traz de volta para você

É muito provável que a prática faça do Yoga um momento seu, íntimo, de autoconhecimento, auto acolhimento e aprendizado. Um momento em que paramos para respirar, acalmar a mente e nos conectar com o corpo.

Encontramos simplicidade e aceitação em “ser”, encontramos nossa força e o nosso poder. Nos  permitimos, dentro da meditação, acolher tudo o que está presente.

Olhamos para dentro e treinamos a nossa mente para focar no que é benéfico, cuidamos das nossas intenções e olhares. Exercitamos o poder da consciência para o nosso bem e o bem do nosso entorno.

Segundo mostram estudos, quando praticamos uma determinada ação com frequência, criamos um hábito, que se torna enraizado dentro de nós. Com o tempo, nosso cérebro passa a realizar essa determinada ação com mais facilidade. Nos tornamos mais hábeis e aquilo passa a ser mais facilmente acessado.

Assim é com o Yoga, todas esses aprendizados que comentei acima começam a fazer, cada vez mais, parte de nós.

O Yoga é uma forma de auto conexão e revelação de toda nossa potencialidade.

Mas então, por onde começar?

Existem vários estilos de Yoga (veja este artigo) para você explorar e testar com qual deles você tem mais ressonância. De qualquer forma, o estilo Hatha pode ser legal para quem está começando, porque é bem clássico e tende a acontecer em um ritmo mais tranquilo.

Busque por aulas de níveis iniciantes para começar. A Om Joy criou recentemente uma plataforma de aulas online, com aulas de diferentes tipos e níveis! Tem bastante material bacana disponível, acessível e focado para quem está começando. Veja aqui.

E a vantagem do Yoga é que uma vez que você aprende algumas práticas básicas, você pode praticar em qualquer lugar!

Ah, importante! Se você com alguma lesão ou dor persistente mais grave, vale a pena fazer exames diagnósticos e conversar com o professor sobre a sua condição, para que ele possa adaptar os exercícios de forma que não seja prejudicial para o seu corpo.

E por fim, se permita começar, aprender e experimentar! Sem grandes expectativas! Vale muito a pena.

Boas práticas,

Com carinho,

Om Joy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket
Adriana Mattos

Adriana Mattos

Iniciou seu contato com temas ligados à saúde e espiritualidade em 2015, quando começou a estudar Mindfulness, Budismo e praticar meditação. Desde essa época, vem se dedicando a aprofundar seus conhecimentos em diversos assuntos ligados à saúde, bem-estar, religiões e espiritualidade. Teve fortes imersões e experiências através dos retiros que fez. É Reikiana e instrutora de Yoga (formação pela Byron Yoga Centre) e Meditação. Apaixonada por todo esse universo, tem uma busca sincera pelo autoconhecimento e por ser uma presença cada vez mais benéfica para si e para o entorno.

Cupom de desconto OM JOY!

12%

de desconto

Para usar em nossa loja virtual!

Horas
Minutos
Segundos

Insira Agora seu e-mail e destrave o cupom!

Aqui esta seu cupom!

Copie e cole no carrinho de compras do site

				
					OMBLOG12
				
			

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram